Filtro do amor #3

Cá estou eu para escrever mais uma edição do Filtro do Amor e devo dizer que essa realmente me surpreendeu. Eu já pretendia escrever sobre o assunto, mas o que me levou a trazê-lo essa semana foi uma notícia que vi na semana passada sobre o ator Keanu Reeves estar namorando a atriz trans Jamie Clayton, de “Sense 8”. O que realmente me espantou foram comentários preconceituosos e piadas de mau gosto nos comentários da notícia. Logo após o ocorrido, algumas pessoas alteraram a notícia de maneira a estimular a reflexão sobre o tratamento dado às pessoas trans.

trans-450x315

Depois disso eu pesquisei, e pesquisei e pesquisei. Durante a minha jornada num mundo desconhecido e cheio de mitos e tabus, descobri que –mais uma vez- o preconceito enfrentado pelas pessoas transgênero surge da falta de informação. Então vamos esclarecer dois conceitos muito confundidos por uma galera ai.

Transgênero – é quando a identidade sexual não está de acordo com o seu sexo biológico, ou seja, um indivíduo nasce do sexo masculino, porém se identifica com o sexo feminino e vice-versa. Logo, são feitas cirurgias de troca de sexo e o controle através de hormônios.

Travesti – eles não têm uma única identidade de gênero, têm as duas. Ora se sentem mais masculinos, ora mais femininos, portanto não fazem procedimentos para troca de sexo, não querem anular nenhum dos dois lados.

Nota: muitos dizem que travestis são transexuais pobres. Nem Freud explica tamanha maldade e ignorância. 

Tendo isso em mente, já podemos começar a falar um pouquinho sobre a vida e as dificuldades dos indivíduos transexuais. Essas pessoas já apresentam sinais de que nasceram no corpo errado durante a infância, expressando desejos relacionados ao outro sexo e cabe aos pais e parentes ficarem sempre atentos e dar apoio e liberdade para que a criança possa se comunicar e se expressar. Infelizmente nem todos os pais e familiares fazem isso, o que pode acarretar problemas de auto-estima e depressão – estima-se que 41% dos considerados transgêneros já tentaram suicídio. Ok, a sociedade impõe que o que é certo são dois sexos e duas identidades de gênero: homem e mulher, masculino e feminino; Alguns dizem que tudo isso é “invenção de moda”, “uma aberração”, “coisa de satanás”, será mesmo ? Após tantos anos de evolução no campo da ciência e da diversidade encontrada em todos os cantos do globo, o ser humano continua ignorante e míope? Seriam os preceitos cristãos os únicos culpados por essa massificação do ideal humano, não apenas sobre esse tipo de preconceito, mas sobre todos? Uma boa reflexão para o final de semana.

Mas o cenário vem mudando, ah se vem. A partir do momento que a mesma pauta é questionada várias vezes, quer dizer que algo está para mudar. Nos últimos meses vejo casos de transgêneros se assumindo, como Caitlyn Jenner, e muitos ganhando espaço no mundo da moda, televisão, nas mídias em geral. Isso é prova do quanto foi conquistado e de que a luta por direitos e respeito não tem sido em vão. Porque cá entre nós, sabemos que existe a lei e que todos são iguais perante ela, mas a história mostra que a lei está sempre do lado da minoria privilegiada não é? Acontece que isso não será mais aceito.

 3CB8F3DB-C0EE-4125-9F5A-716BDA5477000615-AR-Bruce-Jenner-Caitlyn capatrans-300x345

Para ilustrar bem o que eu já disse e a mensagem que quero passar aqui vão alguns vídeos.

Durante minhas pesquisas também descobri sobre a Campanha Nacional “Sou Trans e Quero Dignidade e Respeito”, a proposta é postar vídeos caseiros clamando por dignidade e respeito para esse segmento que se encontra marginalizado por muitas pessoas. No Youtube e na página do Facebook você poderá acompanhar o que essa Campanha pretende e conhecer de perto uma realidade diferente, sob uma perspectiva diferente. Queria citar também o Coletivo Duas Cabeças, que como eles bem dizem é “o Coletivo da Diversidade Sexual e de Gênero Duas Cabeças”  que foi criado por estudantes da Universidade Federal de Juiz de Fora para combater a discriminação. Essa galera se reúne para discutir sobre temas diversos que vão desde a discriminação da comunidade LGBT até o movimento feminista, e estão sempre de portas abertas para receber qualquer pessoa que queira discutir ou bater um papo.

Bem, acho que é isso. Espero ter conseguido esclarecer um pouco sobre o assunto e abrir a mente de muitas pessoas por aí.

Filtre o preconceito, absorva o amor.

P.S: falando de amor, parabéns pelos 4 meses mais apaixonados e felizes da minha vida, meu amor! Obrigada por sempre me surpreender e me fazer a mulher mais feliz desse mundo! Eu te amo mais que todos os infinitos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s